Mistura Básica

Vamos voltar a postar de verdade, Paulinha?!

Assim não dá! e seus queridos que gostavam desta page? Você afugentou todo mundo com este desaparecimento.

Gente, vou falar pra vocês: Eu estava em pura DEPRESSÃOPassei por poucas e boas, mas sobrevivi e estarei de volta para falar sobre tudo o que tiver vontade nas minhas misturinhas básicas. Me aguardem, de verdade.

Meu beijo, Paulinha.

Praticando o desapego

Oooooi!

Sei que estou toda errada com você, por conta do ‘abandono’ deste blog… Afinal, fiquei 1 mês sem dar notícias [mas ó, vez ou outra eu aparecia lá pelas bandas do twitter!].
Peço desculpas!

Voltei de Parintins em clima de férias… Só o clima mesmo, pois eu continuo ralando pra dedéu no meu trabalho e completamente cheia de tarefas e compromissos aqui em casa, com a minha família, com o meu cachorro e por aí vai… Tudo bem, eu fui pra lá para trabalhar e trabalhei horrores! Fotografei, revelei, montei álbum pra coke, cumpri com todas as minhas tarefas… Cheguei no Rio cheia de disposição, cheia de contos… Maaaaaaas, a minha animação para entrar neste computador estava zero… Zero vontade de escrever e de criar! Foram 15 dias no meio da Amazônia e sem acesso a internet… e com isso, foi inevitável o meu desapego com a rede em geral…

Quem me conhece, sabe que desde novembro do ano passado, ando ‘tentando’ praticar a arte o desapego. E com muita luta, estou conseguindo! A cada mês que se vai eu tenho mais orgulho da minha pessoa! Estou mais tranquila e menos agressiva, bem mais simples e feliz, como a vida deve ser! Não… não vou virar nenhuma hippie! Nada contra, mas eu não curto esse estilo de vida!
Praticar o desapego não é deixar tudo de lado e ir morar no meio do mato, é simplesmente se desapegar de manias ruins ou nem tão ruins assim, mas mega fúteis e que não vão fazer a diferença nos seus dias, caso você decida deixá-la de lado! Só isso! E depois de certo tempo você vai estar mais relaxado, desencanado, mais leve, com mais paciência e energia para dar valor ao que realmente importa na sua vida! Simples assim!

Esse post é para lhe dar satisfação sobre o meu sumiço e para dizer que estou de volta! E olha que legal, eu recebi e-mails e recadinhos de queridos me perguntando se eu estava bem, querendo saber o que havia acontecido com a menina aqui e pedindo pra eu voltar… ounnnnn!
Gente, muito obrigada, eu realmente ADOREI o carinho!
Rá! Acho até que vou dar outra sumidinha! TÔ BRINCANDO!

Já, já estarei atualizando o Mistura Básica com um monte de coisas legais!

Meu beijo,

Paulinha

Feliz Dia dos Namorados!

Feliz dia dos namorados para TO-DOS os casais fofos deste mundo,
que vivem espalhando o amor por TO-DOS os cantos do planeta!!!

E um beijo especial pro Fabio, meu namorado super companheiro, compreensivo, calmo, lindo, divertido, geek e melhor amigo que a vida já pode me presentear!!
Te amo, meu mostrinho lindo que alegra a minha vida e faz dela uma fábrica de emocões, com sorrisos enormes, que se renova todas as manhãs… mordida e beijos pra você!!

Imagens doces para este dia ainda mais doce!2n6wtvq
os7f3m
24gk1oo
love and accidents

Meu beijo, queridos que sempre passam por aqui!
Paulinha

O segredo do casamento por Stephen Kanitz

É um texto lonnnngo. Se você tiver paciência e tempo para ler, LEIA!
Legal, com idéias inteligentes e sem fórmulas para tentar dar uma animada num relacionamento sem sal, morno… Se você ama de verdade, não custa na-da tentar dar uma repaginada, né?
O Stephen só disse a verdade! Vale a leitura!

‘Meus amigos separados não cansam de me perguntar como eu consegui ficar casado trinta anos com a mesma mulher. As mulheres, sempre mais maldosas que os homens, não perguntam a minha esposa como ela consegue ficar casada com o mesmo homem, mas como ela consegue ficar casada comigo.

Os jovens é que fazem as perguntas certas, ou seja, querem conhecer o segredo para manter um casamento por tanto tempo.

Ninguém ensina isso nas escolas, pelo contrário. Não sou um especialista do ramo, como todos sabem, mas, dito isso, minha resposta é mais ou menos a que segue.

Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar. Ninguém agüenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade. Eu, na realidade, já estou em meu terceiro casamento – a única diferença é que me casei três vezes com a mesma mulher. Minha esposa, se não me engano, está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes do que eu.

O segredo do casamento não é a harmonia eterna. Depois dos inevitáveis arranca-rabos, a solução é ponderar, se acalmar e partir de novo com a mesma mulher. O segredo no fundo, é renovar o casamento, e não procurar um casamento novo. Isso exige alguns cuidados e preocupações que são esquecidos no dia-a-dia do casal. De tempos em tempos, é preciso renovar a relação. De tempos em tempos, é preciso voltar a namorar, voltar a cortejar, voltar a se vender, seduzir e ser seduzido.

Há quanto tempo vocês não saem para dançar? Há quanto tempo você não tenta conquistá-la ou conquistá-lo como se seu par fosse um pretendente em potencial? Há quanto tempo não fazem uma lua de mel, sem os filhos eternamente brigando para ter a sua irrestrita atenção?

Sem falar nos inúmeros quilos que se acrescentaram a você, depois do casamento. Mulher e marido que se separam perdem 10 quilos num único mês, por que vocês não podem conseguir o mesmo? Faça de conta que você está de caso novo. Se fosse um casamento novo, você certamente passaria a freqüentar lugares desconhecidos, mudaria de casa ou apartamento, trocaria seu guarda-roupa, os discos, o corte de cabelo e a maquiagem. Mas tudo isso pode ser feito sem que você se separe de seu cônjuge.

Vamos ser honestos: ninguém agüenta a mesma mulher ou marido por trinta anos com a mesma roupa, o mesmo batom, com os mesmos amigos, com as mesmas piadas. Muitas vezes não é sua esposa que está ficando chata e mofada, são os amigos dela (e talvez os seus), são seus próprios móveis com a mesma desbotada decoração. Se você se divorciasse, certamente trocaria tudo, que é justamente um dos prazeres da separação. Quem se separa se encanta com a nova vida, a nova casa, um novo bairro, um novo círculo de amigos.

Não é preciso um divórcio litigioso para ter tudo isso. Basta mudar de lugares e interesses e não se deixar acomodar. Isso obviamente custa caro e muitas uniões se esfacelam porque o casal se recusa a pagar esses pequenos custos necessários para renovar um casamento. Mas, se você se separar, sua nova esposa vai querer novos filhos, novos móveis, novas roupas, e você ainda terá a pensão dos filhos do casamento anterior.

Não existe essa tal “estabilidade do casamento”, nem ela deveria ser almejada. O mundo muda, e você também, seu marido, sua esposa, seu bairro e seus amigos. A melhor estratégia para salvar um casamento não é manter uma “relação estável”, mas saber mudar junto. Todo cônjuge precisa evoluir, estudar, aprimorar-se, interessar-se por coisas que jamais teria pensando fazer no início do casamento. Você faz isso constantemente no trabalho, por que não fazer na própria família? É o que seus filhos fazem desde que vieram ao mundo.

Portanto, descubra o novo homem ou a nova mulher que vive ao seu lado, em vez de sair por aí tentando descobrir um novo e interessante par. Tenho certeza de que seus filhos os respeitarão pela decisão de se manterem juntos e aprenderão a importante lição de como crescer e evoluir unidos apesar das desavenças. Brigas e arranca-rabos sempre ocorrerão: por isso, de vez em quando é necessário casar-se de novo, mas tente fazê-lo sempre com o mesmo par.’

Stephen Kanitz é formado em administração pela Harvard

Quer um namorado para chamar de seu?

Graças ao meu maravilhoso Deus, eu nunca precisei de simpatias para atrair companhia para o meu coração… Sempre fui uma menina de namoros lonnnnnnngos… Estou namorando com o Fabio, há sete anos e estamos cada vez mais apaixonados! Ô sorte!

Mas tem gente que precisa de uma forcinha extra nestas horas, né? Por isso, resolvi fazer este post de bruxinha, com a melhor das intenções, para tentar ajudar algumas amigas que estão tristinhas-solteiras, nessa época cruel para elas: A semana dos namorados!
Então vamos lá, solte a bruxinha[o] que existe em você com algumas simpatias DO BEM e reze, reze MUITO, faça preces à Sto Antônio e tenha MUITA FÉ no amor! Se for a tua hora, com certeza vai aparecer alguém especial! E nada de sair por aí no desespero catando qualquer coisa… Valorize-se acima de tudo!

Fitas: Amarre uma fita vermelha e outra branca no braço da imagem de Santo Antônio, pedindo que lhe dê um marido. Reze um Pai-Nosso e uma Salve-Rainha. Pendure a imagem de cabeça para baixo sob a sua cama. Só a desvire quando alcançar o pedido.

Rosas: Pegue 7 rosas e coloque-as em um vaso bem bonito. Enquanto faz isso reze para Santo Antônio. Depois que elas secarem, leve as pétalas até uma igreja onde aconteçam muitos casamentos.

Vela: Segure uma vela virgem branca sobre um pires também virgem, espere a cera derreter e pingar até o fim. A primeira letra que formar será a inicial do nome do futuro marido. A simpatia também pode ser feita trocando o pires por um copo d’água também virgem. Se no desenho formado pelos pingos da cera formar um círculo ou uma cruz, é porque vai ter casamento

Banana: Coloque uma faca virgem numa bananeira. Depois disso, você tem que voltar pra casa sem olhar para trás. No dia seguinte, aparecerá na faca a inicial da noiva ou do noivo. Se não tiver nada, paciência: não vai ter casamento. À meia-noite do dia 12 de junho, crave um facão numa bananeira. O líquido que escorrer da planta deve formar a letra do futuro amor.

Palito de Dente: Compre uma vela branca e escreva com um palito de dente o seu nome completo e do outro lado o nome do pretendente. Passe com cuidado a vela no mel e acenda-a sobre um pires branco. Depois de alguns dias, essa pessoa especial irá se declarar a você.

Rosa Vermelha: Pegue uma rosa vermelha e deixe ferver com um litro de água durante cinco minutos. Deixe esfriar e coloque uma colher de mel puro. Em seguida, jogue essa água por todo o corpo, inclusive na cabeça. Depois tome seu banho normalmente. Você estará pronta para encontrar o amor da sua vida.

Não custa nada tentar, né?
Boa sorteeeeeeeeee!

Meu beijo,
P.